… ainda a vejo no estádio a gritar impropérios ao árbitro, de copo de imperial na mão!

toca o telefone e era a maria. a minha maria. aquela que me encanta todos os dias. que me compra ampolas de ginseng horrorosas e tal, mas que acredito que seja para me fazer bem e não para me envenenar lentamente. ainda não tinha acabado de dizer estou, já do outro lado ouvia “olé, olé, porto, olé”. mau! armei-me da minha melhor boa vontade, apelei ao meu mais imenso amor e disse-lhe “olha que curioso, acabei de saber que o calhou o porto ao sporting na taça de portugal”. e ela, com uma riso enorme de satisfação responde “e porque é que achas que eu te estou a ligar cantando isto?”
esta mulher não pára de me surpreender. pronto, nem sempre pelos motivos melhores e mais nobres. mas será por isso certamente, por não parar de me surpreender, que eu passados quatro anos e tal estou cada vez mais apaixonada. ou isso ou masoquismo puro, sei lá!

Anúncios