esta noite sonhei com o velório da minha prima que morreu em fevereiro. ela no caixão a falar connosco. viva da silva, mas com cara de defunta. aquele ar macilento que os mortos de doença oncológica carregam. mas sorria. e se inicialmente só falava com a família, ou era eu que achava que seria assim, depois já estava a falar com os amigos, até que acabou mesmo por sair do caixão.
e os filhos? oh meu deus, eu a ver os miúdos, a pensar que não deveria ser nada bom que eles vissem a mãe assim, criando uma falsa ilusão de que afinal estaria viva. foi uma canseira.

[o final do dia de ontem foi propício a sonhos terapeuticos. não faço ideia do que este representa. não quero saber. fiquei com saudades da Ilda, da sua serenidade, do seu sorriso mesmo quando já sabia que não haveria muito a fazer. de resto, estou numa fase muito feliz e tranquila da minha vida.]

Anúncios