a minha mãe é uma máquina. uma força da natureza. revejo-me em algum do seu modelo e durante anos achei que tinha de ser como ela. e senti o peso da responsabilidade de estar à altura, igualando, de todo o seu legado.
felizmente, deixei-me disso. nunca vou ser como ela, claro. tenho muito dela e isso faz de mim a pessoa que sou. mas nunca vou ser como ela, claro, e isso agora deixa-me feliz, tranquila e mais apta para perceber o quão poderosa ela é! e aceitar e assumir todo o poder que tenho, também.

bom fim de semana. estou feliz. e sinto que serei feliz para o resto da vida.

Anúncios