[sinto um desprezo enorme por toda a gente que, exercendo um cargo de chefia, responde invariavelmente às dificuldades dos subordinados com um “o que é que quer que eu faça?”.
repteizinhos que não têm o mínimo respeito por si próprios e aceitam cargos para os quais não têm competência e se vêem à rasca para os exercer, mas passam a vida a abanar o rabinho de um lado para o outro agradando aos seus superiores, que na maioria das vezes são igualmente incompetentes, só que têm mais poder. desprezo esta gente toda. e eles sabem disso.]

e agora vou comer o meu pãozinho, beber o meu chá e ler as gordas do Record, que não me pagam para ter fome!

Anúncios