há aquela mania, muito useira em jogadores da bola sentados no banco dos suplentes, de estarem constantemente a certificar-se de que o seu orgão sexual está devidamente aconchegado dentro das cuecas que eles usam para os jogos e treinos e que é o clube que as compra – coisa mesmo de homem, acho que mulher nenhuma vestiria umas cuecas que fossem lavadas a monte com a roupa de outra gente desconhecida. mas não era dessa necessidade de aconchego e certificação que eu queria falar.
é da mania horrível que muitos homens têm de se sentar de pernas completamente afastadas. para além de ser uma coisa desadequada, esteticamente é horrível de se ver. eu imagino que seja difícil sentarem-se de pernas completamente fechadas, mas também não vejo qual a necessidade de o fazerem com um ângulo grave. a não ser que tenham muito receio que se saiba que são pouco dotados e vai daí que exageram o gesto para enganar o freguês (ou a freguesa, que aqui nesta casa não se discrimina ninguém). mas não é prática comum dizer-se que o tamanho não conta? qual o receio? [mas como diz um colega aqui da oficina, sim, sim, passam a vida a dizer-nos que o tamanho não conta. se não conta, porque é que há vibradores de vários tamanhos?
pronto, e posto isto acho que posso ir trabalhar sossegada.

Anúncios