acho que perdi o jeito e a mão para o blog. o facto de não conseguir escrever de forma espontânea, como habitualmente fazia, pelo facto de não ter acesso ao blog como tinha, talvez seja um dos motivos.
ou talvez não. perde-se a mão, acho. caminha-se noutros sentidos. abrem-se outras formas de expressão. a fotografia tem-me tornado menos expansiva. é muito difícil ser-ser criativa em mais do que uma área, a não ser que se seja genial. e eu, de facto, estou longe dessa genialidade.
as palavras são cada vez mais raras em mim, mesmo noutros sítios onde costumo comunicar.
jamais conseguiria encerrar o blog ou afirmar, com certeza, que não voltaria a escrever. não faz nada o meu género. mas achei que devia uma palavra aqueles, poucos mas bons, que ainda aqui passam à procura de qualquer coisa.
estou bem. estou muito bem. finalmente muito bem. talvez por isso, também, não haja muito para dizer aqui. a não ser…

… a não ser, em linguagem completamente metafórica, que este blog está de novo muito envolvido e comprometido com este aqui.

até um dia destes, que me apeteça. que poderá ser já a seguir, amanhã ou depois.

Anúncios