há quem prefira viver num mundo de ilusão, irreal, evitando quem diga o que pensa. é mais confortável e, nos tempos que correm, consensual, não apontar erros, não discutir ideias. fica-se ali naquele mundinho merdoso da cobardia e ausência de compromisso consigo próprio. pensa-se, mas não se diz. logo, também não se ouve.
não fui feita para isso. recuso-me a ser hipócrita com o que sinto. não é pelos outros. é por mim. todos os dias quero olhar para o espelho e não ter vergonha do que vejo.
[excepto pelas raízes brancas do cabelo que carecem de tinta há semanas!]

Advertisements